Descubra como escolher o cabo de guitarra ideal!

Cabo de guitarra conectado a amplificador
4 minutos para ler

Escolher um cabo de guitarra pode ser uma tarefa muito complexa para a maioria dos músicos. Há tantas opções que até mesmo os mais experientes guitarristas podem ter dúvidas diante da variedade de marcas existentes.

Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo. Aqui, mostraremos algumas dicas fundamentais para que você possa escolher o cabo ideal para o seu instrumento. Confira!

A importância de escolher um bom cabo de guitarra

Escolher um bom cabo de guitarra é fundamental para um músico. Não há nada mais desgastante que chegar a um local para se apresentar e ser surpreendido com defeitos nos cabos, não é mesmo?

Muitos desses problemas, inclusive, são gerados pelo próprio músico, que não toma os devidos cuidados com a manutenção e armazenamento de seu equipamento. Entretanto, ter um cabo de má qualidade, mesmo que muito bem cuidado, fará com que o tempo de vida útil dele seja reduzido, obrigando você a ter que adquirir outro em pouco tempo.

Por isso, é fundamental que você conheça as variedades existentes e escolha o modelo que melhor se adapta às suas necessidades e, principalmente, às suas condições financeiras atuais.

Os pontos que devem ser considerados

Agora que você já sabe a importância de adquirir bons cabos para sua guitarra, conheça os pontos que precisam ser ponderados na hora da escolha.

Tipos de conector

Conector P10

Os conectores podem ter algumas diferenças. Mas, via de regra, tanto a conexão das guitarras, quanto dos amplificadores e dos pedais são realizadas via conectores P10.

Lembre-se também de avaliar o revestimento do conector, pois ele interfere diretamente na qualidade do som. A diferença é sentida, principalmente, no tipo de banho que ele recebe. Os preferidos pelos guitarristas são os banhados a ouro, já que são mais resistentes e possibilitam uma qualidade sonora superior.

O outro tem um tempo de oxidação maior que o prata e o cobre, logo, ele consegue preservar toda a sua capacidade de condução elétrica por mais tempo, diferentemente dos outros materiais, que oxidam mais facilmente.

Vale comentar, também, sobre a opção que alguns cabos oferecem de mutar o sinal do instrumento ao apertar um botão próximo ao plugue. Dessa forma, você pode trocar de instrumentos durante uma apresentação sem gerar barulhos incômodos ao público e à banda.

Revestimento

Cabo com revestimento têxtil

Divididos em dois tipos tradicionais, os cabos para instrumentos costumam ser revestidos por material têxtil ou PVC. Não há diferença comprovada entre os timbres resultantes das duas opções. Há, na verdade, maior resistência dos cabos com revestimento têxtil à dobras e nós, enquanto o PVC permite maior mobilidade e flexibilidade.

Sobre cabos em formato espiral, há quem defenda que eles produzam um som mais vintage e com algum chiado, pois eram cabos comumente utilizados por guitarristas como Jimi Hendrix e Eric Clapton. Porém, também não há comprovação dessas características, resumindo seu uso, novamente, ao gosto pessoal.

Comprimento

Cabos espalhados pelo palco

Muitos pensam que não, mas o comprimento do cabo interfere na qualidade do som. Quanto maior o cabo, maior a perda de sinal pelo caminho. Por isso, o indicado é sempre comprar o menor cabo possível de acordo com sua finalidade. Isso vale também para o comprimento dos cabos que conectam os pedais entre si.

Bitola

Uma dúvida muito comum entre os guitarristas é relacionada à bitola dos cabos. Basicamente, ela é a espessura que o cabo possui. Existem diversos tamanhos, 0,20mm 0,50mm e até 0,75mm.

Alguns músicos com ouvido mais aguçado conseguem perceber certa diferença em um cabo com bitola maior, afinal, a condução elétrica acaba sendo favorecida com esse aumento. Além disso, vale a pena ressaltar que cabos de guitarra com bitola de maior espessura tem um tempo de vida útil alongado.

Cuidados com o cabo da sua guitarra

A atenção com o cabo da guitarra é a mais básica que existe. Logo, tome precauções simples, como não molhar os cabos, impedir dobras, principalmente próximas aos conectores, guardá-los em local arejado, evitar puxões e não deixar que eles caiam no chão, pois isso pode deteriorar as soldas e os plugues.

Seguindo essas dicas será mais fácil escolher o cabo de guitarra ideal para atender a todas as suas necessidades. Assim, você terá um equipamento que funcionará por bastante tempo e que o acompanhará em muitas apresentações.

Gostou do artigo? Que tal continuar aprendendo mais sobre o seu instrumento? Então, confira o outro post que preparamos para você. Nele, mostraremos os tipos de captadores para guitarra.

Clique para produtos relacionadosPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário