Saiba quais são os comprimentos de escalas de guitarra e suas características!

3 minutos para ler

Você sabe como escolher instrumentos com o comprimento de escalas ideal? Essa é uma característica que impacta diretamente a aquisição e, até mesmo, a fabricação de um violão, baixo ou guitarra. Afinal, é na escala que acontece a mágica da música, com a formação de acordes e solos.

Por isso, avaliar o seu comprimento e demais características é uma tarefa que precisa ser feita com atenção, evitando adquirir um instrumento que não atenda suas necessidades e expectativas.

Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo. Nele, mostraremos as características mais impactantes dessa parte dos instrumentos de corda e as diferenças entre os seus comprimentos. Acompanhe para entender de uma vez!

Qual a interferência da escala na sonoridade?

O comprimento da escala é a distância que existe entre a pestana até a ponte. Embora essa diferença seja praticamente imperceptível aos olhos humanos durante a execução de uma música, mesmo se o instrumentista for inexperiente, é possível notar um grande diferencial de um formato para outro.

Obviamente, existem diversos fatores que interferem na sonoridade de um instrumento, mas o tamanho da escala, sem dúvidas, deve ser levado em consideração.

Como o comprimento de escalas diferencia o som do instrumento?

Agora que você entendeu sua importância, mostraremos os principais tipos de escala que podem ser encontrados. Confira e desfaça qualquer confusão ou dúvida que já teve!

24,75” polegadas

Guitarra Les Paul

São escalas consideradas curtas, comumente encontradas em guitarras semiacústicas, violões e inúmeros modelos Gibson, como Les Paul e SG. Elas podem ser ainda menor em violões que utilizam cordas de nylon. Escalas curtas exigem menor abertura dos dedos na formação de acordes e permitem maior vibração das cordas, gerando um som com um grave geralmente mais acentuado.

25,5″ polegadas

Guitarra Telecaster

Aquelas com comprimento a partir de 25,5” são muito comuns, especialmente em guitarras da marca Fender e são características marcantes dos modelos Stratocaster, Telecaster etc. Por serem mais compridas, esticam mais as cordas, resultando em timbres mais estalados e claros.

Ainda, existem guitarras que podem ter escalas maiores, em torno de 28”, favorecendo músicos que posicionam a afinação do instrumento alguns tons abaixo do padrão. Além disso, os Baixos também têm escalas bem compridas que, na sua maioria, são em torno de 34”.

Guitarra Jackson 7 Cordas

Porque é importante ter atenção a esse detalhe?

Além da sonoridade, o comprimento de escalas impacta diretamente na “tocabilidade”, ou seja, no conforto e facilidade de execução de determinadas técnicas em guitarras e violão. Para executar efeitos como um bend, por exemplo, pode ser mais fácil em braços com escalas menores, já que as cordas estão menos tensionadas. Cordas mais grossas podem se mostrar um pouco mais macias em escalas menores pelo mesmo motivo.

Agora que você já sabe que o comprimento de escalas pode impactar diretamente na sonoridade e execução musical, é crucial ter atenção a esse ponto antes de adquirir um violão, contrabaixo e, principalmente, uma guitarra.

O conteúdo foi útil? Se gostou dessas informações, confira mais esse artigo, que explica outras características do braço da guitarra que interferem no seu som e tocabilidade!

Você também pode gostar

Deixe um comentário