COMO FAZER A MANUTENÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS?

7 minutos para ler

A manutenção de instrumentos musicais, é um hábito importante para todo músico, independentemente do seu nível de conhecimento ou experiência. Afinal, até mesmo os equipamentos de altíssima qualidade estão sujeitos às avarias causadas pelo seu uso.

Por mais cuidado que um músico tenha, é essencial prestar atenção em determinados detalhes que, em muitos casos, podem passar despercebidos, mas colocam em risco o seu equipamento.

Neste artigo, mostraremos algumas dicas de como você pode cuidar melhor do seu instrumento e fazer as manutenções de forma simples. Acompanhe!

Qual a manutenção correta para cada instrumento?

Para que você entenda a importância e como fazer a manutenção de instrumentos musicais, separamos eles de acordo com cada tipo. Afinal, esse cuidado pode variar bastante de um equipamento para o outro. Logo, é preciso entender as necessidades de cada modelo.

Instrumentos de corda

Uma das principais dicas para os instrumentos de corda, como a guitarra, o baixo e o violão, é evitar impactos. Os braços desses equipamentos são muito frágeis e empenam com determinadas pancadas.

Além disso, antes de tocar o seu instrumento, é interessante lavar as mãos. Esse hábito, evita que o acúmulo de gordura das mãos passe para as cordas do seu equipamento. Pode parecer um exagero, mas essa prática reduz muito a quantidade de sujeira nas cordas, deixando-as com uma boa sonoridade por mais tempo.

No entanto, independentemente de lavar as mãos antes de tocar, logo após utilizar o seu instrumento, passe sempre um pano seco nas cordas. Esse cuidado, previne que a gordura e o suor, produzidos durante execução, fiquem no aparelho e acelere a sua oxidação.

Quanto ao corpo do instrumento, o pano seco é sempre uma opção segura, como as flanelas tradicionais ou as de microfibra. Jamais utilize produtos de limpeza geral em seus aparelhos. Existem substâncias próprias para fazer esse tipo de higienização, inclusive as mais detalhadas. Escolha sempre os produtos específicos para instrumentos, fabricados por marcas como Dunlop, Ernie Ball e Gibson, e respeite as características da madeira e verniz do equipamento.

Instrumento de sopro

Instrumentos de sopro são alguns dos que mais sofrem com ferrugem ou oxidação. Para evitar que esse tipo de problema ocorra, é interessante fazer uma limpeza com gaze, sempre após o uso — seja seguida de uma apresentação ou de estudo.

Inclusive, é indicado a cada três meses, desmontar todo o seu equipamento e fazer uma boa limpeza, utilizando um desengripante, spray antiferrugem ou, ainda, uma graxa especial para essa finalidade.

Instrumento de percussão e bateria

Os equipamentos de percussão, também precisam receber uma passagem de pano seco, diariamente. Principalmente, se os seus instrumentos ficam montados e expostos. O ideal é cobri-los com um pano, quando não estiverem em uso, ou simplesmente, deixe eles guardados, se o seu uso for muito esporádico.

Instrumento de teclas

No caso dos pianos, eles tendem a desafinar com muita frequência. Por isso, o ideal é contratar um profissional para fazer a sua manutenção. No entanto, se os equipamentos forem digitais, e ficarem constantemente montados em cima do suporte, é indicado comprar uma capa de proteção.

Com relação à limpeza para remover a gordura ou a poeira, siga a mesma dica para os instrumentos de corda. Passe um pano limpo e seco sobre as teclas e, sempre que possível, lave as mãos antes de tocar em seu instrumento.

Como aumentar a vida útil dos instrumentos?

Agora que você aprendeu como fazer a manutenção correta do seu instrumento, de acordo com o seu tipo, mostraremos algumas estratégias para aumentar a vida útil do equipamento.

Mantenha longe de fatores de risco

O primeiro passo, é manter o seu instrumento longe de elementos que geram riscos para o aparelho. Poeira, água, calor excessivo e outros fatores podem prejudicar o funcionamento de um equipamento e, até mesmo, causar toda a sua deterioração. Principalmente aqueles que têm componentes eletrônicos, como as guitarras e seus acessórios — pedais de efeito, amplificador etc.

Os acidentes mais comuns com instrumentos musicais ocorrem no transporte e durante a sua utilização. Por exemplo, imagine se você está estudando no conforto de sua casa, quando decide colocar um copo de água ao lado para se refrescar sem precisar deixar o instrumento. Em um momento, ao beber o líquido, uma simples gota derramada, pode entrar no circuito da pedaleira e causar danos ao seu funcionamento. Por isso, não dê a oportunidade para esse tipo de problema.

Escolha suportes adequados

Outro detalhe muito importante, é escolher suportes adequados. Principalmente, quando você se apresentar em palcos móveis, ou em locais com circulação de bastante pessoas. É muito comum instrumentos caírem de seus suportes, simplesmente com um leve tropeço no seu cabo, ou esbarrão em alguma de suas partes.

Entretanto, ao utilizar um suporte de qualidade e, principalmente, adequado ao tamanho e peso do seu instrumento, esse tipo de problema pode ser resolvido. Além de, evitar impactos que prejudicam o funcionamento do equipamento.

Vale a pena ressaltar, mesmo tendo esse acessório, é fundamental manter o cuidado e prevenir os tipos de acidentes, capazes de levar seu instrumento ao chão. Os impactos podem ser muito sérios, além de danificar, totalmente, o equipamento.

Realize check-ups regularmente

Aqueles que têm instrumentos de cordas, como a guitarra e o violão, bem como os de percussão, precisam visitar o luthier frequentemente. Esse profissional realizará os ajustes necessários em seu equipamento, além de executar a manutenção preventiva. Fazer um check-up, evita problemas simples que, geralmente, passam despercebidos pelo músico e acabam se tornando grandes causadores de defeitos mais graves.

Utilize capas, bags ou cases

Por fim, é importante utilizar algum modelo de acessório para guardar seus equipamentos quando não estiver se apresentando ou estudando. Para quem viaja com frequência, um case é muito interessante. Ele protege todos os pontos do seu instrumento e o mantém íntegro, mesmo com a constante trepidação provocada pelas estradas que você circula, durante sua jornada na carreira musical.

Quanto ao tipo de proteção que você deve utilizar, isso pode variar muito de acordo com a sua necessidade. O case, sempre oferecerá o maior grau de proteção. Principalmente, relacionados aos impactos e contato com elementos prejudiciais. Por isso, eles são muito utilizados por músicos que viajam e precisam transportar seus aparelhos com segurança.

Por outro lado, se você tiver bastante cuidado com as batidas, e se for realizar transportes do dia a dia com o seu instrumento — como para ir aos ensaios — vale a pena investir em uma capa ou bag. Afinal, elas são mais fáceis para carregar e não ocupam muito espaço em um veículo.

Dependendo do instrumento, o case pode ser algo impraticável para o transporte em determinados veículos, como carros pequenos e motos. Por isso, vale a pena investir nas duas proteções e utilizar conforme a sua necessidade.

Seguindo essas dicas de manutenção de instrumentos musicais, você pode conservar seus equipamentos e mantê-los em perfeito estado de preservação. Além de evitar que desafinem ou que não funcionem quando você precisar.

Quer ficar por dentro de todas as novidades? Então, siga nossa página no Facebook para não perder os novos conteúdos.

Você também pode gostar

Deixe um comentário