Conheça mais sobre os principais tipos de gaita

Gaita sobre partitura
4 minutos para ler

A gaita é um instrumento de sopro com melodia agradável e doce. Por ser leve e não exigir tanto do fôlego, é boa pedida para quem deseja aprender a tocar um instrumento e não tem muita vivência musical. O que muitos não sabem é que existem diversos tipos de gaita e é preciso entender melhor o funcionamento delas antes de entrar nesse universo.

As gaitas mais famosas são as diatônicas e as cromáticas, sendo o primeiro tipo mais fácil para iniciantes. Sim, tocar gaita não se resume somente a soprar e aspirar. Ainda que se produza som com esses movimentos simples, existe um longo caminho até chegar na qualidade técnica de músicos como Alanis Morissette, Bono Vox ou Bob Dylan.

Se você deseja iniciar esse aprendizado, confira a seguir, quais os tipos de gaita e veja como escolher o ideal para você!

Quais são os principais tipos de gaita?

Os modelos se diferem por tipo de embocadura, material do corpo, afinação e números de buracos ou entradas. Citaremos na sequência as principais, destacando algumas dessas qualidades.

Diatônicas

 Gaita Diatônica Hering SHG Easy Blues Gold Com Case

São as gaitas mais famosas e conhecidas no mundo do Blues. São vendidas conforme a escala — Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, Si — e possuem preços geralmente acessíveis. Por isso, é comum ver músicos que têm esse tipo de gaita com diferentes timbres e materiais. Além disso, podem ter embocadura grossa ou fina, ou seja, servem tanto para levadas fortes quanto suaves.

Também, é sobre esse modelo que você encontrará as principais aulas no YouTube. Logo, apesar de exigir algum conhecimento de afinação, pode ser utilizada também por quem está iniciando o estudo das tablaturas, partituras e cifras.

Cromáticas

Gaita Cromática Hering SHG Chromatic 64 Com Estojo

As gaitas cromáticas de 64 vozes são produzidas apenas em Dó maior, mas produzem qualquer outro tom em função da sua chave, que redireciona o ar do bocal para a placa. São um pouco mais complexas para tocar, por isso, são recomendadas para quem já é familiarizado ao menos com as gaitas diatônicas.

Tremolo

Gaita Tremolo Hering SHG Vencedora 7680

As gaitas tremolo produzem um som estridente e são relativamente fáceis de tocar. Possuem duas lâminas ou palhetas por furo, uma plana e outra afiada. Isso faz com que elas produzam certa vibração nas notas. São bastante utilizadas nos estilos Pop e Country.

Oitavadas

Gaita Oitava Hering SHG Sedutora 96 Vozes 7996

São gaitas muito utilizadas em ritmos folclóricos e regionais. Assim como as tremolo, possuem duas palhetas por furo, mas, nesse tipo de gaita, essas lâminas são afinadas com diferença de uma oitava entre elas.

Chord

Gaita Suzuki Chord

Um modelo mais refinado e destinado aos músicos profissionais. A gaita chord é ideal para fazer acompanhamento com outras gaitas, como apoio rítmico e melódico. Ela consegue executar até 48 acordes com cada nota, com dois juncos sintonizados em uma oitava.

Como escolher a gaita ideal?

Como já mencionamos, essa escolha vai depender da afinação, tipo de embocadura, material e número de furos que você deseja ter em uma gaita. Para iniciar, o melhor é adquirir uma de 10 furos e aumentar conforme adquire experiência. Se iniciar pela diatônica, prefira um modelo com afinação em C (Dó), mais simples.

Já com relação ao material e embocadura, o estilo e preferência musical podem ser seus critérios. Gaitas de madeira possuem um timbre mais aveludado, enquanto as de plástico geram uma resposta de som mais rápida.

A embocadura leve ou fina é indicada também para quem gosta de soprar com força, enquanto a grossa é recomendada para quem tem maior fôlego e consegue tirar som em um bocal mais grosso. Por isso, não deixe de praticar técnicas de sopro durante suas aulas e treine também a voz para dar mais emoção às suas apresentações.

Esse foi nosso pequeno guia sobre os tipos de gaita, suas características e tipos de efeito. Lembramos que as indicações de ritmos são apenas algumas sugestões. Por último, fique atento a afinação — principalmente se for acompanhar uma banda — e a presença de equipamentos elétricos próximos ao instrumento, para evitar ruídos e distorções no seu som.

Ficou alguma dúvida sobre os tipos de gaita e como escolher a sua? Converse com a gente aqui nos comentários que teremos prazer em ajudar!

Deixe um comentário