Veja 4 dicas para trabalhar melhor a voz no dia a dia

4 minutos para ler

De acordo com dados do Ministério da Saúde, há uma estimativa recente que diz que existem mais de 7600 casos de problemas na laringe no Brasil. Estatísticas assim, fazem com que reflitamos sobre como trabalhar a voz de forma saudável.

Em sua maioria, o som que emitimos na fala e no canto são produzidos pelas pregas vocais, tecidos que se movimentam de forma frequente. Conforme o nosso esforço, essa musculatura relaxa ou distende com o auxílio da ação da língua, dos lábios, dentes e boca para proporcionar uma vibração sonora.

Neste post, você receberá 4 dicas primordiais para cuidar da voz e, assim, evitar situações que gerem problemas futuros. Confira!

1. Hidrate-se regularmente

Considerando que a água em si é um bem natural inerente a nossa vida, a recomendação em torno de sua ingestão deve ser a primeira de qualquer lista a respeito de como trabalhar a voz adequadamente. 

Recomenda-se que a hidratação seja em torno de dois a três litros de água por dia. Porém, é preciso ficar de olho em fatores básicos que alteram essa medida como o peso corporal, condições climáticas, metabolismo, entre outros aspectos.

Consumir água com frequência durante o dia ajuda a lubrificar a região da laringe, onde as pregas vocais se encontram, sendo que essa hidratação é feita sistematicamente pelo corpo. 

Outra dica curiosa em relação ao que ingerimos está relacionada a frutas como a maçã, que têm ação adstringente e limpam as impurezas presentes na estrutura vocal.

2. Evite os vícios

Por mais que seja agradável curtir um happy hour com os amigos e aproveitar para tomar alguns drinks, lembre-se que sua voz sentirá os efeitos do abuso de álcool. A bebida em excesso anestesia a região responsável pela nossa emissão sonora e, com isso, faz com que nos esforcemos um pouco mais para falar, lesando as pregas vocais por consequência.

O cigarro também é outro malefício que atinge não apenas o pulmão, pois sua fumaça representa um enorme perigo para a comunicação e para o canto. Quanto maior o consumo do fumo, maior a tendência de ressecamento da região da garganta e, aos poucos, surgimento de pigarro — um dos grandes vilões na hora de manter a voz saudável.

3. Modifique a forma de se comunicar

O equilíbrio é a chave para qualquer campo da vida, principalmente no que diz respeito ao cuidado com a saúde da voz. Portanto, se você costuma falar gritando com as pessoas, é melhor rever alguns conceitos, afinal, é possível adquirir sérios problemas na garganta por forçá-la constantemente. 

Os movimentos repetitivos de elevar a voz na comunicação ou, até mesmo, na hora de cantar — abusando de melismas e demais técnicas — podem proporcionar nódulos nas pregas vocais. Conforme o tempo passa, o que parecia uma atitude simples e inofensiva, gera rouquidão, irritação e a perda de ressonância vocal.

4. Faça exercícios de técnica vocal

Vários fonoaudiólogos recomendam que sejam realizados exercícios para trabalhar a região vocal, sendo que uma boa respiração ajuda a ter um fluxo de ar intenso no pulmão e permite sustentar uma nota por mais tempo durante a música. A princípio, é interessante que você inspire e solte o ar de forma lenta para retrair o abdômen e relaxar a garganta.

Vibrar os lábios fazendo “brrrrr” até o ar acabar, soltar o ar fazendo um som parecido com o de um trator, girar a língua dez vezes em ambos os lados da boca, imitar o movimento de bocejo para fortalecer as articulações, entre outros treinos são cruciais para manter a voz. Além disso, cuidar da dicção vocal por meio de trava-línguas e trabalhar a afinação do canto podem contribuir com o seu desempenho.

Por fim, ao se questionar como trabalhar a voz de fato, lembre-se de manter uma constância em tudo que aprendeu, a fim de cuidar bem do seu corpo e, com isso, ter resultados melhores na hora de conversar e cantar.

Se você curtiu esse artigo e quer ficar por dentro de outros conteúdos que evolvam o mundo musical, aproveite a oportunidade e siga as nossas redes sociais! Estamos no Facebook e no Instagram!

Deixe um comentário